Search on the library catalog

Library of Fundação para a Ciência e a Tecnologia

FCT’s library makes its holdings available for researchers interested in information resources essentially focused on the history of science and technology policies within a national and international context, in the XXth century.

The library collection features journals, monographs, books and various other publication types on management and policies of science and technology, institutional history and history of science and technology.

FCT’s library holds as well a collection of editions published by the extinct National Institute of Scientific Research (INIC) and National Board of Scientific and Technological Research (JNICT). These books comprise a wide range of scientific fields and are also available for consultation.

Our books...

Reading suggestions

O investigador e historiador Tiago Brandão vê editada a adaptação da sua tese de doutoramento em História Contemporânea com o título Da organização da ciência à política científica em Portugal (1910-1974): a emergência da Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica . Nas palavras do autor, o presente estudo pretende «identificar, problematizar o perfil e as intenções da Junta (…)».

Uma vez mais, vinca a ideia que, não obstante conceitos, realidades e atores prévios, a criação da JNICT é um marco para a instituição de uma política científica e que são os modelos e instrumentos de atuação, sobretudo no período compreendido entre 1967-1974, os responsáveis por uma cultura científica em Portugal na segunda metade do século XX.

Esta obra exaustiva serve para colmatar a falta de memória institucional do país, ao relatar a história da instituição que antecedeu a FCT desde que era um «gabinete obscuro da Administração do Estado» até ao momento da queda do regime.

«Archivos y archiveros en la sociedad del conocimiento» foi o título do XII Congreso de Archivologia del Mercosur, que decorreu no passado mês de setembro no Centro Cultural de Córdoba, na Argentina, e do qual são editadas as extensas atas, que compreendem sete volumes, cada um dedicado a um dos eixos temáticos do congresso.

Assim, os volumes distribuem-se pelos seguintes temas: acesso à informação (tomo 1); novas tecnologias (tomo 2); técnicas arquivísticas (tomo 3); formação arquivística (tomo 4); difusão dos arquivos e cooperação internacional (tomo 5); papel social do arquivista e arquivos universitários (tomo 6); e, por fim, uma volume dedicado às conclusões finais.

Uma vez que o português é uma das línguas oficiais do Mercado Comum do Sul, mais de metade das comunicações foram submetidas e apresentadas em português, tornando a leitura destes volumes mais profícua.