Search on the library catalog

Library of Fundação para a Ciência e a Tecnologia

FCT’s library makes its holdings available for researchers interested in information resources essentially focused on the history of science and technology policies within a national and international context, in the XXth century.

The library collection features journals, monographs, books and various other publication types on management and policies of science and technology, institutional history and history of science and technology.

FCT’s library holds as well a collection of editions published by the extinct National Institute of Scientific Research (INIC) and National Board of Scientific and Technological Research (JNICT). These books comprise a wide range of scientific fields and are also available for consultation.

Our books...

Reading suggestions

David Marçal, bioquímico e divulgador de ciência, lançou um novo estudo, Cientistas portugueses, pela Fundação Francisco Manuel dos Santos. O objetivo deste livro é caracterizar e dar a conhecer aqueles que fazem ciência em Portugal nos dias de hoje e, como tal, contrariar a imagem que se possa ter do cientista apenas enquanto indivíduo de renome, numa situação de reconhecimento social e laureado por prémios de boa reputação. A realidade que nos apresenta é bem diferente.

Nesta face menos ostensiva da vida científica portuguesa, apresenta-nos cientistas com contratos precários, sem direitos laborais, com vencimentos em atraso e as suas vidas pessoais em constante suspenso. Acresce o frequente correr atrás de candidaturas a bolsas e financiamentos com o tempo de dedicação burocrática que tal envolve, em detrimento da dedicação à investigação.

Também em análise nesta obra está o caso da endogamia académica, isto é, a situação em que um «docente do ensino superior desenvolve a sua actividade de investigação e docência na mesma instituição de ensino em que recebeu a sua formação académica original, sem que, de permeio, em qualquer período da sua carreira profissional tenha tido posições com duração significativa em entidades externas» e o impacto que pode advir para a qualidade da produção científica.

O Dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia de Murilo Bastos da Cunha e Cordélia Robalinho de Oliveira Cavalcanti foi publicado no Brasil em 2008, todavia apenas no final do ano passado passou a estar disponível em linha no Repositório Institucional da Universidade de Brasília.

O objetivo, lê-se na introdução, é «definir, de forma clara, sucinta e simples, os termos utilizados por bibliotecários, arquivistas e demais profissionais da ampla e multifacetada área de ciência da informação, facilitando a expansão de seus conhecimentos». Apesar das suas 4500 entradas, não se trata de um levantamento exaustivo, antes de uma escolha assente no critério de «uso potencial» por parte dos profissionais desta área.

Composto por duas partes organizadas alfabeticamente, na primeira encontram-se os termos organizados em português com a sua definição (por vezes, o verbete é em inglês, nos casos em que não existe equivalente em português para o termo) e na segunda parte ordenam-se alfabeticamente os termos em inglês com a sua remissão para a língua portuguesa. O alcance deste dicionário não se esgota em arquivistas e bibliotecários, servindo de orientação para todos quanto se relacionam com a cadeia de tratamento e distribuição de informação na sociedade.