Search on the library catalog

Library of Fundação para a Ciência e a Tecnologia

FCT’s library makes its holdings available for researchers interested in information resources essentially focused on the history of science and technology policies within a national and international context, in the XXth century.

The library collection features journals, monographs, books and various other publication types on management and policies of science and technology, institutional history and history of science and technology.

FCT’s library holds as well a collection of editions published by the extinct National Institute of Scientific Research (INIC) and National Board of Scientific and Technological Research (JNICT). These books comprise a wide range of scientific fields and are also available for consultation.

Our books...

Reading suggestions

Tem sido crescente o interesse pelo estudo e compreensão das instituições de ciência nacionais, o que tem conduzido a um desenvolvimento da História da Ciência e a uma compreensão das políticas científicas conduzidas pelo Estado português no decorrer do Século XX. Com a publicação de A europeização de Portugal entre guerras. A Junta de Educação Nacional e a Investigação Científica, Quintino Lopes oferece-nos o primeiro estudo detalhado sobre a Junta de Educação Nacional (1929-1936).

Ao contrariar algumas teses vigentes – como a de que somente depois da Revolução de 1974 e, sobretudo, por acção de José Mariano Gago Portugal contrariou o seu atraso científico –, o autor faz uma espécie de confronto historiográfico que nos permite novas interpretações pela forma como conduz a sua investigação. Ponto fulcral neste livro é a tónica colocada no estudo do rasto do dinheiro. Tratando-se de uma instituição financiadora, parece-nos o curso natural para qualquer investigação do género (contudo nem sempre o tomado noutras obras com o mesmo objeto de estudo), a qual é enriquecida pela comparação, no que à questão financeira diz respeito, com as suas congéneres belga e espanhola.

Para além da questão financeira, é importante o assunto da europeização e de como, no período entre guerras, foi permitido aos cientistas nacionais o contacto com a diversidade europeia, o que conduziu, evidentemente, à inovação e ao progresso.

Inicialmente designada «Vida Científica» e, mais tarde, apenas «Ciência» foi a primeira secção dedicada à Ciência num jornal diário português. Tratava-se do jornal Diário de Lisboa e a secção teve presença semanal no jornal entre 1965 e 1969. Uma das suas fundadoras e, igualmente, responsável e redactora foi Beatriz Ruivo que acaba de lançar o livro A secção Vida Científica/Ciência do Diário de Lisboa (1965-1969). A primeira secção regular sobre ciência num jornal diário de Portugal.

Decorridos mais de cinquenta anos sobre o início desta aventura do jornalismo científico em Portugal, a autora presenteia-nos com a sua análise pessoal sobre esta rúbrica relembrando episódios caricatos, a importância desta forma de comunicação de ciência no Portugal dos anos 60 e um longo capítulo, o «Guia Análise», no qual podemos ficar com uma ideia das temáticas científicas mais abordadas pelo Diário de Lisboa.

O livro termina com mais de 300 páginas com fac-símiles do jornal, onde podem ser lidas as rúbricas mencionadas.

Os dois livros destacados este mês encontram-se para consulta na Biblioteca da Fundação para a Ciência e a Tecnologia.