Search on the library catalog

Library of Fundação para a Ciência e a Tecnologia

FCT’s library makes its holdings available for researchers interested in information resources essentially focused on the history of science and technology policies within a national and international context, in the XXth century.

The library collection features journals, monographs, books and various other publication types on management and policies of science and technology, institutional history and history of science and technology.

FCT’s library holds as well a collection of editions published by the extinct National Institute of Scientific Research (INIC) and National Board of Scientific and Technological Research (JNICT). These books comprise a wide range of scientific fields and are also available for consultation.

Our books...

Reading suggestions

A jornalista e historiadora Fátima Mariano apresenta um conjunto de factos da História de Portugal que são, para muitos, totalmente desconhecidos.

Curiosidades, acontecimentos envoltos em mistério, episódios controversos, lendas e histórias reais alimentam as mais de duas centenas de páginas deste livro, que conduz o leitor a uma outra face da História de Portugal, habitualmente não estudada.

A consanguinidade não é uma novidade na História, mas o casamento da rainha Mecía Lopes de Haro – ela própria raramente reconhecida – com o seu primo, a perda dos seus direitos reais e o rapto de que foi vítima, são factos de que poucos já terão ouvido falar e que estão descritos neste livro. E será que muita gente já sabia que foi um português o criador do primeiro código de conduta para piratas? Estas e outras histórias são apresentadas no livro Grandes Mistérios da História de Portugal – Episódios controversos, lendas e histórias reais desconhecidas, um livro que pretende ser um contributo para a história da História de Portugal.

As Diretrizes para a Gestão de Documentos Musicográficos em conjuntos musicais do âmbito público (federal, estadual ou municipal), foram aprovadas pelo CONARQ, na sua 92.ª Reunião Plenária, em 2018. São o resultado de um longo trabalho efetuado pela Câmara Técnica de Documentos Audiovisuais, Iconográficos, Sonoros e Musicais (CTDAISM).

Apoiam-se num amplo regime jurídico, principalmente, na Resolução nº 41, de 9 de dezembro de 2014 do CONARQ. Esta Resolução “dispõe sobre a inserção dos documentos audiovisuais, iconográficos, sonoros e musicais em programas de gestão de documentos arquivísticos dos órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Arquivos (SINAR), visando a sua preservação e acesso”.

Deste modo, a Resolução aconselha todas as instituições pertencentes ao SINAR, a implementar uma política de gestão arquivística de documentos, integrando todos os géneros documentais, incluindo os audiovisuais, os iconográficos, sonoros e os musicográficos, “independentemente do formato e do suporte em que estão registrados, por meio da classificação e avaliação arquivística, bem como dos procedimentos e operações técnicas referentes à produção, tramitação e uso”.