Search on the library catalog

Library of Fundação para a Ciência e a Tecnologia

FCT’s library makes its holdings available for researchers interested in information resources essentially focused on the history of science and technology policies within a national and international context, in the XXth century.

The library collection features journals, monographs, books and various other publication types on management and policies of science and technology, institutional history and history of science and technology.

FCT’s library holds as well a collection of editions published by the extinct National Institute of Scientific Research (INIC) and National Board of Scientific and Technological Research (JNICT). These books comprise a wide range of scientific fields and are also available for consultation.

Our books...

Reading suggestions

Livro verde ‒ Ciência aberta dados abertos: mapeamento e análise de políticas, infraestruturas e estratégias em perspectiva nacional e internacional, é uma publicação brasileira disponível em linha, publicada pela Fundação Oswaldo Cruz. O objetivo deste estudo é contribuir com a formulação dos procedimentos institucionais para a abertura dos dados científicos e de boas práticas de Ciência Aberta na fundação.

Portugal, entre outros países da União Europeia, Canadá, Estados Unidos da América, Austrália, Brasil e União Europeia, formam o conjunto de casos de estudo explanados neste Livro Verde. Para o efeito, foi elaborado um estudo baseado na análise documental de documentos oficiais, artigos científicos, sítios web de instituições governamentais, multilaterais ou de financiamento, assim como de outros documentos que versassem sobre a abertura de dados científicos e governamentais.

Sobre o caso concreto de Portugal, são analisadas a Política Nacional de Ciência Aberta, lançada em fevereiro de 2017, a Carta de Princípios Orientadores da Fundação para a Ciência e a Tecnologia e o projeto Repositórios Científicos de Acesso Aberto de Portugal (RCAAP). A proposição de uma política de esfera nacional é destacada como um fator diferencial em relação aos outros casos de estudo.

As cientistas ‒ 52 mulheres intrépidas que mudaram o mundo é a mais recente criação da ilustradora e designer Rachel Ignotofsky. Também ela intrépida, e com um trabalho inspirado pela História e pela Ciência, tem vindo a dedicar-se a transfigurar a informação mais densa, servindo-a de forma acessível através da ilustração e textos simples.

A literacia científica e o feminismo estão patentes neste livro infanto-juvenil que aposta em retirar as mulheres de uma invisibilidade histórica num campo ‒ a ciência ‒ no qual têm tido um papel preponderante. A versão portuguesa do livro contém uma adaptação à realidade nacional, não só por incluir dados estatísticos sobre Portugal, como por conter a história de duas cientistas portuguesas: Branca Edmée Marques, que estudou física nuclear e trabalhou com Marie Curie, e Elvira Fortunato, responsável pela invenção do transístor de papel.

As Cientistas é editado pela Bertrand e conta com o apoio da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG). Ao explorar os feitos destas 52 mulheres torna-se um convite às gerações mais novas para diminuir o fosso existente entre homens e mulheres na Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática.